Úlcera Péptica

Feridas abertas na região gástrica (esôfago, estômago e duodeno)

Sobre a doença

Ferida(s) aberta(s) que se desenvolvem no revestimento interno do esôfago, estômago e no duodeno.

Causas

Normalmente, os revestimentos do estômago e do intestino delgado são protegidos contra os ácidos irritantes produzidos dentro do estômago. Se o revestimento protetor para de funcionar corretamente se rompe, isso resulta em uma inflamação (gastrite) ou uma úlcera. A maioria delas ocorre na primeira camada do revestimento interno. A causa mais comum dessa lesão é a infecção do estômago pela bactéria chamada Helicobacter pylori (H.pylori). A maioria das pessoas com úlceras pépticas tem essas bactérias vivendo em seus tratos gastrointestinais, mas não é porque alguém as tem presentes em seu organismo que elas vão, necessariamente, desenvolver úlceras. As úlceras pépticas também podem ser causadas pelo uso excessivo de analgésicos, alguns medicamentos para tratar osteoporose e suplementos de potássio.
Causas

Sintomas

Úlceras pequenas podem não causar nenhum sintoma, mas algumas úlceras maiores podem causar até mesmo hemorragia grave. A dor abdominal é um sintoma comum, mas não ocorre sempre. A dor pode variar muito de pessoa para pessoa. Outros sinais de úlceras pépticas são: - Sensação de inchaço e incapacidade de beber muito líquido - Fome e uma sensação de vazio no estômago, frequentemente de uma a três horas após uma refeição - Náusea branda e vômitos - Dor ou desconforto no abdômen superior - Dor no abdômen superior que piora durante a noite. Outros sintomas possíveis incluem: - Fezes com sangue ou escuras - Dor no peito - Fadiga - Vômitos, possivelmente com sangue - Perda de peso.
Sintomas

Diagnóstico

Para diagnosticar a causa subjacente às úlceras pépticas, o médico poderá encaminhar o paciente para alguns exames específicos: - Exames de sangue - Exames de fezes. - Endoscopia digestiva alta: teste no qual um tubo fino com uma câmera na extremidade é inserido em sua boca até o trato gastrointestinal para ver analisar o estômago e intestino delgado. Durante uma endoscopia, o médico pode coletar uma biópsia da parede do seu estômago para teste de H. pylori também - Para o mesmo fim, também podem ser feitos outros exames de imagem, como raios-X.
Diagnóstico

Tratamento

O tratamento para úlceras pépticas envolve uma combinação de medicamentos para matar a bactéria H. pylori (se o diagnóstico confirmar sua presença) e reduzir os níveis de ácido no estômago. Essa estratégia permite que sua úlcera seja curada com mais facilidade e reduz a chance de ela voltar eventualmente. Para isso, tome todos os medicamentos exatamente como prescritos. Se o paciente tiver uma úlcera péptica causada por uma infecção por H. pylori, o tratamento padrão usa diferentes combinações de alguns medicamentos, principalmente antibióticos. Consulte seu médico sobre as opções disponíveis para tratamento no Brasil. Agora, se o paciente tiver uma úlcera que não seja causada por uma infecção por H. pylori, ou uma úlcera péptica que tenha sido causada pelo uso excessivo de analgésicos, o médico provavelmente também prescreverá medicamentos para trata-las. Se uma úlcera péptica estiver sangrando muito, uma endoscopia pode ser necessária para interromper a hemorragia. A cirurgia pode ser necessária se a hemorragia não puder ser interrompida ou se a úlcera tiver causado uma perfuração.
Tratamento