Síndrome do Intestino Irritável

Doença caracterizada pelo mau funcionamento do intestino

Sobre a doença

A Síndrome do Intestino Irritável (SII) é um conjunto de queixas (sintomas) provocadas pelo mau funcionamento do intestino. A SII afeta entre 15% e 20% da população ocidental, e nos EUA é a segunda causa mais frequente de falta ao trabalho.

A condição pode ocorrer em qualquer idade, sendo mais comum entre os 30 e 50 anos. Acomete mais mulheres que homens e muitas pessoas que apresentam os sintomas da SII não procuram o médico, pois existe uma tendência a acreditar que estes desconfortos são normais.

É considerada pelos médicos uma doença funcional, pois, quando examinam o intestino não encontram nenhum sinal de dano ou alteração na sua estrutura.

Sintomas

O funcionamento do intestino considerado normal varia de pessoa para pessoa, podendo o número de evacuações ser de três vezes ao dia até três vezes por semana. As pessoas com SII apresentam cólicas abdominais associadas ao número de evacuações (diarreia) ou à redução deste número (constipação). Algumas pessoas podem ter diarreia em determinados períodos e constipação em outros, alternando os sintomas. - Diarreia: os pacientes com diarreia têm evacuações frequentes com fezes amolecidas de pequeno ou médio volume que ocorrem durante o dia, principalmente pela manhã ou após as refeições. É comum a sensação de urgência para evacuar, de evacuação incompleta e, ainda, a eliminação de muco com as fezes. - Constipação: quando ocorre, a constipação pode se prolongar por dias e até meses, com períodos de diarreia ou de função intestinal normal. As fezes costumam ter consistência dura, existindo também a sensação de evacuação incompleta e dor ao evacuar. - Outros sintomas: além de diarreia e constipação, é também comum ocorrer dor e distensão abdominal, eructações (arrotos) frequentes, sensação de azia, náusea, sensação de empachamento, além de outros sintomas, não tão comuns, que podem ocorrer em outros órgãos, como dor de cabeça, irritabilidade e até alterações ao urinar.
Sintomas

Causas

- Fatores Psicológicos: a SII pode estar relacionada a fenômenos psicológicos e alterações de comportamento, tais como: alto grau de ansiedade, variação de humor, tristeza, perfil depressivo e distúrbios do sono. - Aumento da atividade dos movimentos intestinais: Os pacientes com SII apresentam uma resposta exagerada e inadequada dos movimentos intestinais aos estímulos como ingestão de refeição, tensão psicológica e outros ocasionando alterações da atividade intestinal evacuatória: diarreia e constipação. - Aumento da sensibilidade à dor: na SII existe uma sensibilidade exagerada aos estímulos dolorosos na região abdominal, ou seja, um mesmo estímulo que não tem intensidade suficiente para causar dor abdominal em pessoas saudáveis é capaz de causar dor nos pacientes com SII. - Infecção intestinal: é possível que infecções intestinais sejam responsáveis pelo aparecimento da SII em algumas pessoas.

Dieta

Normalmente os sintomas da SII acontecem logo após a ingestão dos alimentos. Em média, 25% a 66% das pessoas que apresentam SII não toleram certos tipos de alimentos. Para avaliar se isto acontece com você, observe se a ingestão de um determinado alimento provoca diarreia. Anote os alimentos ingeridos e o número de evacuações durante um período de tempo em que aconteça pelo menos dois episódios de diarreia. A ingestão de alimentos ricos em gordura causa alterações, aumentando os movimentos do intestino (peristaltismo). Alimentos ricos em frutose (açúcar presente em frutas) e sorbitol (açúcar presente em frutas e gomas de mascar) provocam aumento de gases. Alguns exemplos - Alimentos contendo frutose: frutas, como por exemplo a maçã, mel, sorvete, geleia, gelatina, pudim, biscoito e goma de mascar. - Alimentos contendo sorbitol: maçã, pêra, pêssego, ameixa, cereja, algas marinhas, bebidas fermentadas (cidra, por exemplo) e goma de mascar. Portanto, alimentos ricos em gordura (banha, bacon, maionese e frutas), café (pelo efeito excitante e laxativo), frutas com alto teor de frutose e alimentos que contenham sorbitol não devem fazer parte da alimentação diária ou devem ser consumidos em pequenas quantidades. O leite pode causar aumento de gases nas pessoas que têm deficiência de lactase (enzima que auxilia a absorção do açúcar do leite - a lactose). Nestes casos, pode-se fazer restrição de leites e derivados, como queijo e margarina, ou utilizar um leite com baixo teor de lactose, facilmente encontrado no mercado brasileiro. Quando o sintoma frequente da SII for a constipação (prisão de ventre), o aumento de fibras vegetais na dieta é benéfico, pois as fibras regulam o intestino e melhoram a constipação. As fibras estão presentes em frutas, legumes, verduras e também em medicamentos específicos.

Tratamento

Existem várias opções de medicamentos para o tratamento da SII. O medicamento ideal para você deverá ser escolhido por médicos experientes. Em alguns casos, o tratamento psicológico também é indicado.