Megacólon Chagásico

Dilatação no cólon causada pela Doença de Chagas

Sobre a doença

O megacólon chagásico é uma dilatação e alongamento anormais do intestino grosso devido à destruição irreversível dos plexos nervosos de parte da musculatura intestinal, o que leva à perda de peristaltismo e a uma dificuldade de funcionamento dos esfíncteres.

Sintomas

Os principais sinais e sintomas do megacólon são uma prisão de ventre crônica e progressiva que exige cada vez doses maiores de laxativos, até se tornar não responsiva a eles e uma distensão abdominal, que quando muito evoluída, pode levar à ocorrência de vômitos fecais, em razão de um refluxo de fezes.
Sintomas

Diagnóstico

A suspeita diagnóstica pode ser feita por meio da história clínica e um diagnóstico de maior certeza pode ser feito por meio de uma colonoscopia que evidenciará a dilatação de parte do intestino grosso. O acúmulo prolongado de fezes pode ocasionar úlceras na mucosa intestinal e pequenos sangramentos, que se tornam visíveis na colonoscopia. Também é usado o enema baritado, em que um contraste é introduzido através do ânus, além de radiografias seriadas.

Tratamento

Somente os casos muito leves podem ser tratados clinicamente, por meio de laxativos. O uso de enemas (introdução de líquido no ânus, para lavagem) pode aliviar os sintomas do paciente, mas o uso repetido deles pode lesar a parede intestinal e causar laceração, permitindo que as fezes extravasem para o interior da cavidade abdominal, gerando uma grave complicação. O tratamento definitivo do megacólon é feito por meio de cirurgias, seja para realização de uma colostomia (estabelecimento de um orifício na parede abdominal para eliminação das fezes), seja para conectar a porção do intestino normal ao ânus, desprezando a parte doente.