Hemorroidas

Varizes (vasos sanguíneos dilatados) na região anal

Sobre a doença

Hemorroidas são dilatações dos vasos sanguíneos da região anal (varizes), que podem sangrar, causar dor e coceira.

Existem dois tipos de hemorroidas:
- Hemorroidas internas: localizadas na parte interna do ânus.
- Hemorroidas externas: localizadas na parte externa do ânus.

Em alguns casos, uma mesma pessoa pode ter hemorroidas internas e externas, denominadas hemorroidas mistas.

Causas

As hemorroidas podem aparecer quando houver aumento da pressão nas veias da região anal dificultando a circulação do sangue e dilatando os vasos. Isto geralmente ocorre pelo maior esforço para a eliminação de fezes secas e endurecidas. Um dos principais fatores que contribui para o aparecimento ou agravamento das hemorroidas é a constipação intestinal (prisão de ventre). Existem outros fatores que também podem facilitar o aparecimento ou agravamento das hemorroidas, como a idade avançada, hereditariedade, esforços exagerados em levantar objetos pesados, gravidez e obesidade.
Causas

Sintomas

Embora muitas pessoas tenham hemorroidas, nem todas têm sintomas. Hemorroidas não costumam ser perigosas ou representar um risco para a vida. Muitas vezes, os sintomas podem passar em poucos dias, mas ao primeiro sinal de um dos sintomas descritos abaixo, recomenda-se consultar um médico imediatamente. Entre os principais sintomas das hemorroidas, podemos citar: - Sangramento: de cor vermelho vivo, o sangramento através do ânus ocorre frequentemente durante ou após a evacuação, gotejando no vaso sanitário ou manchando o papel higiênico. - Dor: ocorre principalmente quando há inflamação e obstrução da hemorroida (tromboflebite). - Ardência anal: provocada principalmente após a ingestão de comidas condimentadas. - Prolapso: quando as hemorroidas se exteriorizam e ficam para fora do ânus. - Excreção de muco: eliminação de muco pelo ânus. - Prurido anal: sensação de coceira na região anal.

Tratamento

O tratamento das hemorroidas pode ser clínico ou cirúrgico. O tratamento clínico tem como objetivo aliviar os principais sintomas e evitar o seu agravamento, incluindo mudanças no estilo de vida. Na presença de sintomas, recomenda-se: - Lavar a região anal com água, cuidadosamente após a evacuação, enxugando apenas com toalha felpuda. Evitar o uso de papel higiênico. - Realizar higiene local com água morna (banho de assento). - Utilizar medicamentos em pomadas e supositórios de acordo com a orientação médica. NÃO SE AUTO MEDIQUE. - Dar preferência para a utilização de roupas íntimas de algodão, que proporcionam maior conforto. - Adotar uma dieta rica em fibras e líquidos. O aumento da ingestão diária de fibras alimentares auxilia a eliminação das fezes, tornando-as menos endurecidas e mais fáceis de serem eliminadas. Em alguns casos, o médico poderá orientá-lo a complementar a ingestão de fibras com medicamentos com alta concentração de fibras vegetais. Lembre-se de que o aumento do consumo de fibras deve ser gradual, acompanhado do aumento do consumo de água. - Evitar a ingestão de alimentos condimentados, como pimenta e temperos.

Dicas

- Mantenha uma alimentação saudável, rica em fibras. Frutas, verduras, legumes e cereais. - Faça refeições regulares (café da manhã, almoço e jantar) e coma devagar, mastigando bem os alimentos. Evite a ingestão, em excesso, de alimentos constipantes, tais como: massas com farinhas refinadas, batata, chocolate, chá mate e chá preto. - Beba líquidos em abundância. Inclua em sua dieta muita água e sucos naturais na quantidade mínima de 2 litros diários. Vá ao banheiro sempre que tiver vontade. Deixando para depois, as fezes podem ficar secas e endurecidas, difíceis de serem eliminadas. - Evite o uso abusivo de laxantes. Utilize medicamentos apenas com orientação médica. - Faça exercícios com regularidade. Comece caminhando, pedalando ou nadando no mínimo 3 vezes por semana. Aumente o tempo progressivamente, respeitando o seu condicionamento físico. - Evite ficar longas horas do dia na mesma posição. Mesmo durante o horário de trabalho, procure caminhar com frequência por alguns minutos, evitando permanecer sempre sentado.