Enxaqueca

Dor de cabeça de causa desconhecida na qual ocorre constrição seguida de dilatação das artérias da cabeça

Sobre a doença

Sua causa ainda é desconhecida. Entretanto, várias teorias estão sendo desenvolvidas e, a mais aceita, é a de que o sistema nervoso, quando submetido à mudanças bruscas corporais ou do ambiente externo, se torna vulnerável, causando uma inflamação nos vasos sanguíneos do cérebro.

Os desencadeadores deste processo podem ser uma associação entre a predisposição genética e agressões do meio ambiente: estresse, fortes emoções, cansaço, flutuações hormonais, incluindo o ciclo menstrual, luzes brilhantes, alimentações com excesso de frituras, gorduras e bebidas alcoólicas.

Sintomas

- Dores de cabeça com duração de 4 a 72 horas; - A frequência destas dores é inconstante, não se manifestando em período integral; - As dores são agravadas por atividades físicas ou quaisquer movimentos mais intensos; - As dores se manifestam acompanhadas de náuseas, sensibilidade à luz, som e odores fortes. Nem sempre o paciente apresenta todos os sintomas típicos da enxaqueca. Entretanto, o médico é capaz de reconhecer a enxaqueca pelo quadro clínico.
Sintomas

Prevenção

Você pode tomar algumas medidas para evitar as enxaquecas: - Alimentar-se corretamente é fundamental; - Não fique sem se alimentar por longos períodos de tempo; - Prefira frutas e verduras; - Evite o excesso de condimentos; - Faça refeição leve antes de dormir; - Tome muita água; - Evite álcool e refrigerantes; - Não fume; - Fique longe de cheiros fortes; - Faça exercícios regularmente; - Evite chá, café e chocolate; - Durma o tempo necessário; - Evite tensões e situações estressantes.

Tratamento

Antes de mais nada, é muito importante consultar um médico para que ele avalie a gravidade e as causas de sua enxaqueca. Tratando as causas, certamente haverá uma melhoria dos sintomas. O uso de medicamentos anti-enxaquecosos sem prescrição médica pode aumentar a frequência das crises de enxaqueca. Utilizar medicamentos para dores de cabeça comuns também pode agravar o quadro, além de não trazer bons resultados.

Técnicas para aliviar

- Relaxamento: o método de relaxamento mais utilizado é o tipo progressivo, que consiste em tensionar e depois relaxar os principais grupos de músculos, iniciando-se nos pés e repetindo os movimentos lentamente até chegar à cabeça. - Massagens: massageie suavemente e em forma de círculos o couro cabeludo, passando lentamente para os músculos do pescoço e em seguida os dos ombros. - Exercícios aeróbicos: recomenda-se que sejam feitos exercícios diariamente, tais como caminhadas, natação, corridas, enfim, alguma atividade aeróbica. - Durante as crises procure ir para um local silencioso e escuro. Tente relaxar.