Doença do Refluxo Gastroesofágico

Correção da Hérnia de Hiato

Sobre a cirurgia

O seu médico poderá ajudá-lo a decidir se a operação é a melhor opção para você. Esta decisão deverá ser tomada após considerar alguns dados, como: há quanto tempo você tem a doença; a intensidade dos sintomas e da doença; sua idade; sua resposta ao tratamento clínico; se você tem outras doenças que podem aumentar o risco da operação; e sua preferência quanto a tomar medicação continuamente ou ser submetido a um procedimento cirúrgico que elimina a doença definitivamente.

A operação é realizada com anestesia geral e consiste na correção da hérnia de hiato (fechamento da abertura exagerada no diafragma com alguns pontos) quando presente , e confecção de uma válvula para eliminar o refluxo. A válvula é feita com os tecidos do próprio organismo. Não é colocado nenhum material estranho. A válvula é confeccionada da seguinte  maneira: a parte final do esôfago é completamente envolvida pelo estômago, de modo a comprimir o esôfago e impedir o refluxo.

Esta operação com frequência  pode ser realizada por via laparoscópica na maioria dos pacientes ("operação dos furinhos"). Inicialmente, é injetado gás (gás carbônico) dentro do abdômen (barriga) para criar um espaço, onde o cirurgião poderá fazer a operação com segurança. Após a realização de 5 ou 6 furinhos de meio a um centímetro, uma câmera de televisão pequena é colocada dentro do abdômen através de um dos furinhos para que o cirurgião e sua equipe possam visualizar todo o abdômen em uma televisão. Os instrumentos (pinças, tesouras, material de sutura, etc) são colocados através dos outros furinhos para realizar a operação.

Vantagens
- Recuperação rápida do paciente: a maioria dos pacientes fica internada no hospital somente 1 dia e pode retornar ao trabalho e a realizar todas as suas atividades, inclusive esportivas, em 1 ou 2 semanas.
- Resolução completa e definitiva da doença em 90-95% dos pacientes.
- Pouca dor pós-operatória.
- Cicatriz cirúrgica mínima, porque são realizados somente 5 ou 6 furinhos.
- Risco de infecção pequeno.

Apesar dos resultados do tratamento cirúrgico serem excelentes, alguns pacientes podem ter complicações, como em qualquer procedimento cirúrgico. As complicações mais comuns são dificuldade para engolir por tempo prolongado, excesso de gases, lesão de vísceras sólidas , perfuração de vísceras ocas , infecção e necessidade de fazer uma incisão (corte) maior no seu abdômen para realizar a operação.